Visita de estudo à Casa das Histórias da Paula Rego

Saudações leitores!

 

No passado dia 16 de Março, Quarta-feira, as turmas de 10º, 11º e 12º do curso de Artes Visuais realizaram uma visita de estudo à Casa das Histórias da pintora portuguesa Paula Rego, em Cascais.

Mas comecemos pelo início da manhã….

Depois de toda a gente reunida, cerca de 75 alunos mais os Professores acompanhantes, os dois autocarros partiram do Colégio por volta das 8:30h com rumo à cidade dos Mouros, Lisboa.

A viagem correu muito bem e, como já era de esperar, os autocarros pareciam praticamente uma festa ambulante, uma vez que a música era algo permanente, bem como as cantorias, as brincadeiras e os lanchinhos que se iam fazendo ao longo da school trip!

Mas, e antes de chegarmos a Cascais, paramos na cidade mais romântica de Portugal… Sintra! Foi aí que descemos dos autocarros, esticamos as pernas, respiramos o ar puro da cidade, apreciamos a lindíssima vista que tínhamos sobre os parques, as florestas, as matas e como não poderia deixar de ser, sobre o centro histórico, os muitos solares lá existentes e ainda o Castelo dos Mouros, construído a pedra, sobre uma montanha com o cume em pedra… uma construção belíssima, imponente e ainda de cortar a respiração, se juntarmos o facto de que todas aquelas pedras terem sido transportadas por Homens, sem qualquer tipo de transporte inovador como temos agora… No entanto, e o mais importante foi que fizemos aquela paragem para ALMOÇAR! Sim, pois já era sensivelmente 12:30h e todos nós estávamos cheios de fome!

Sendo assim, e depois de termos ido à procura de um parque para fazermos um piquenique, lá acabamos por comer numas bancadas que havia no meio de um dos muitos parques, virados para a lindíssima vista de um ringue de patinagem!! Sem dúvida que escolhemos o melhor sítio…. Todavia, o que eu queria mesmo era explorar a cidade, pois nunca tinha lá estado. Sendo assim, comi meio a correr e, como o lendário Indiana Jones, aventurei-me por terras por mim desconhecidas, seguida dos meus fieis companheiros Gil, Ricardo e Rafael! O quarteto fantástico!

O nosso objectivo era tentar visualizar o Palácio da Pena, ex-líbris da cidade. Assim sendo, e seguindo as indicações que nos era fornecido, começamos a subir a montanha… a pé! Mas o quarteto fantástico deixou de ser tão fantástico quando, e nem a um quarto da caminhada estávamos, o Gil desistiu, alegando cansaço extremo! Sendo assim, e como bom amigo que é, o Ricardo lá desceu com o Gil até ao local de encontro de todos os alunos. Porém, ainda dois resistentes continuaram a caminhada, na ténue esperança de conseguir vislumbrar, nem que fosse só o pináculo da torre mais alta do Palácio da Pena.

Pena foi também o facto de, e passados 45 minutos de caminhada ascendente, não termos visto nada do Palácio. Eu e o Rafael estávamos num dilema: pedíamos boleia? Tentávamos mais um bocadinho? Desistíamos e voltávamos para trás?…. Consultámos o relógio; faltava meia hora para partirmos. Apesar de lá dizer o provérbio “A descer todos os santos ajudam”, acabámos por optar pela última hipótese: começar a descer a montanha. Ficamos desiludidos, mas demo-nos por satisfeitos por termos tentado o máximo que podemos e por, ainda assim termos visto belíssimos solares, a exuberante floresta e o imponente Castelo dos Mouros.

Ao descer, e aproveitando os minutos que ainda nos faltava, eu e o Rafael exploramos alguns dos muitos caminhos que o centro histórico tem, onde aproveitamos para tirar fotografias aos recônditos desta cidade.

Às 14:30h lá entramos para os autocarros rumo a Cascais.

A viagem foi rápida e tranquila. Assim que chegámos à Casa das Histórias, arquitectada pelo grande Souto Moura, saquei da minha grande arma, a máquina fotográfica, e comecei a tirar fotos de vários ângulos à parte exterior do edifício, para colocar tanto neste post, como na minha galeria de imagens para futuras referências.

O edifício é sem dúvida muito bonito. Em tons de vermelho alaranjado, este é constituído por linhas simples, rectas, sendo o que mais se destaca as duas pirâmides quadrangulares, seccionadas no topo, afim de terem uma base plana e não um vértice. O ambiente em redor também contribuí para as sensações de calma e relaxamento a que os visitantes estarão receptivos aquando de uma visita ao Museu.

Depois de uma espera a que fomos sujeitos para a preparação das visitas guiadas, onde eu aproveitei para desenhar e fotografar, lá a turma 12ºB entrou no edifício. No interior não é possível tirar fotografias. No entanto, e consultando o site http://www.casadashistoriaspaularego.com/pt/, é possível ver o edifício por fora e por dentro, bem como os esboços do arquitecto Souto Moura, a biografia da pintora Paula Rego e ainda as colecções que o Museu apresenta.

A visita guiada foi simplesmente sensacional! A forma como os responsáveis idealizaram-na fez com que fosse bastante interessante, educativa e competitiva! Competitiva? Sim! A turma foi dividida em dois grupos e aí foram seleccionados alguns alunos que desempenhavam alguns “cargos”, como porta voz, desenhador, mudo, assistente do mudo e sabichão. Depois disto, começamos a parte da visita propriamente dita. A guia mostrou-nos duas colecções, uma de quadros da própria Paula Rego e outra titulada “My choice” , com escolhas dela de vários pintores e suas obras respectivas. Vimos pinturas, gravuras e fotografias e ao mesmo tempo jogávamos e respondíamos às questões colocadas pela guia. No final, as equipas ficaram empatadas!!

Assim que acabamos a visita, muitos se dirigiram à loja de recordações para ver algo que quisessem comprar. Particularmente, havia coisa muito bonitas e úteis, como diários gráficos, lápis, lápis aguareláveis, t-shirts, canecas, sabonetes, incensos, gravuras, postais, agendas, entre outras. Mas o que era mesmo interessante eram os muitos livros que lá existiam, não só da Paula Rego e suas obras, mas também da exposição temporária “My Choice”, e de muitos outros artistas e obras históricas.

Com o dinheiro que sobrou da viagem, a professora de Desenho, em concordância com todos os participantes na visita, comprou um diário gráfico e dois livros da exposição temporária. Tanto o diário como um dos livros iriam ser sorteados pelos alunos e professores. Infelizmente para mim, não fui uma dos felizes contemplados.

Chegámos ao Colégio por volta das 22:00h. Em suma, esta visita foi muito interessante, educativa e cultural! Diverti-me muito e aumentei a minha cultura artística.

Em baixo, bem como no início deste post, encontram-se algumas fotos tiradas por mim. Espero que gostem.

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Visita de estudo à Casa das Histórias da Paula Rego

  1. rafsilf91 diz:

    Desde já quero agradecer o facto de teres partilhado a nossa aventura! Adorei este dia 🙂
    Relativamente ao post, acho que está bem concebido. Boas Fotografias!!!
    Continua.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s